• SINCODIVES

  • LEGISLAÇÃO

  • EVENTOS

  • ESTATÍSTICAS

  • COMUNICAÇÃO

  • ESTUDOS

  • INSCRIÇÃO


Número de recalls em 2020 aumentou 7% em 2020, segundo aplicativo

Publicado em 12/02/2021

Segundo levantamento realizado pelo aplicativo Papa Recall, que monitora as campanhas das montadoras para reparar problemas de segurança, houve aumento no número de convocações em 2020, tanto na quantidade de montadoras envolvidas (4%), quanto de veículos (6,8%).

De acordo com a pesquisa, a marca mais envolvida em recalls em 2020 foi a Mercedes-Benz, com 15 convocações durante o ano. Além disso, a montadora alemã também teve o veículo com o maior número de recalls, o utilitário G 63 AMG, com quatro chamadas por conta de problemas nas portas (duas vezes), no motor e na transmissão.

Ainda de acordo com o levantamento, Jaguar, Kia e Suzuki foram as marcas que terminaram o ano sem qualquer modelo envolvido em recall. A melhor notícia para os brasileiros é que, entre os 20 automóveis mais vendidos no País em 2020, dez não foram chamados para reparos: Chevrolet Onix e Onix Plus, Fiat Argo e Strada, Jeep Compass, Renault Kwid, Toyota Corolla, Nissan Kicks, Honda HR-V e Toyota Hilux.

A principal causa das campanhas de recall no ano passado continuou sendo o airbag – ainda por conta dos problemas com a fornecedora Takata –, com 19 convocações em 58 veículos. Em seguida ficaram os problemas relacionados ao sistema de alimentação (como injeção, por exemplo), com 13 campanhas em 29 modelos. Freios, softwares e transmissão, com oito convocações cada completaram o quadro dos três principais motivos de recall no Brasil em 2020. Ao todo, foram 85 campanhas envolvendo 26 fabricantes e 205 modelos de automóveis envolvidos.
Número de recalls em 2020 aumentou 7% em 2020, segundo aplicativo

Compartilhe:

 

 

Visitas: 40

Fonte: Automotive Business

FALE CONOSCO