DATA - Data
sábado, 15 de dezembro de 2018
Defendendo os interesses e representando a categoria.
NEWSD - Detalhe - do Mercado

Chery Tiggo 2 é chamado para recall por conta de módulo ECM(06/12/2018 10:20)


 
O crossover da marca chinesa tem 3.575 unidades convocadas pelo fabricante por causa do chicote elétrico do módulo ECM. Este dispositivo é o que controla o sistema de injeção eletrônica e também o funcionamento geral do motor.
 
De acordo com a Chery, o problema é que este chicote elétrico do ECM sofre um atrito – por causa da vibração natural do veículo – com partes metálicas no cofre do motor, podendo provocar assim danos aos cabos, que podem gerar um curto-circuito ou mesmo seu rompimento.
 
Nesses casos, o funcionamento do propulsor será diretamente afetado, podendo o veículo perder diversas funcionalidades, como desligamento do motor em movimento, desligamento de luzes ou mesmo do painel, assim como funcionamento irregular e falhas na alimentação de combustível, assistente de frenagem, entre outras.
 
Obviamente, estas falhas colocam em risco a segurança do condutor, passageiros e terceiros, podendo ocasionar acidentes graves e até fatais. Por isso, a Chery pede que os proprietários do Tiggo 2 entrem em contato pelo telefone 0800-772-4379 e agendem o serviço, que dura em torno de 1h30m.
 
Desde seu lançamento no mercado nacional, que ocorreu em março de 2018, o Chery Tiggo 2 já vendeu 4.360 unidades, tendo emplacado 864 em novembro e 1.045 no mês anterior. O crossover é fabricado em Jacareí-SP, onde divide espaço com New QQ e Arrizo 5.
 
Com a CAOA, o Chery Tiggo 2 rapidamente decolou nas vendas, graças ao pesado marketing implementado pela empresa brasileira, que prepara o terreno em Goiás para outros três SUVs da marca chinesa: Tiggo 5x, Tiggo 7 e Tiggo 8. Já o pequeno utilitário esportivo, abre alas para esta nova fase da marca, atuando numa faixa de preço de R$ 59.990 a R$ 69.990.
 
Equipado com motor 1.5 Flex, o Chery Tiggo 2 entrega 110 cavalos na gasolina e 115 cavalos no etanol, bem como opção de transmissão automática de quatro marchas.
 
Fonte: Notícias Automotivas